sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Desafio culinário

Ingredientes:
100g de mel
50g de chocolate
1 pitada de canela
cheiro de alecrim q.b


Preparação:
Com muito cuidado e sem deixar aquecer muito, junta o mel e o chocolate até estes se fundirem num só,mexe com muito carinho para não se afastarem e vai juntando devagar o cheirinho do alecrim e por fim um nadinha de canela para finalizar. Quando cheirar a algo que nunca sentiste antes, está pronto para sair do lume.
Serve frio, em taças de fino cristal e decora a teu gosto e imaginação com a canela que restou.


Desta receita mágica, saiu-me este poema.

Da imaginação apareceu,
A cor mais bela que vi,
logo ela me descreveu,
mil sensações que não li.

Era mistura de mel e alecrim,
com chocolate de canela.
Que bela que ficava em mim,
tão bela que era ela.

Vesti sem pudor
num frenesim total
era sublime aquela cor
no corpo duma simples mortal.



Meus amigos quero deixar-vos este desafio, mãos à obra e façam esta receita para ver o que sai a voçês.
Quem participar neste desafio ganha este selo feito por mim, deixem o vosso preparado nos comentários, que com a vossa autorização irei adicioná-los neste post.




Bom apetite !

Outros pratos e sobremesas :

Obrigado Serena, podes levar o teu selo , está lindo o poema!!

Te imagino amado meu

Aparecendo só pra mim

Tens a cor de chocolate

E o cheirinho de alecrim

O gosto do teu beijo

Tem sabor de canela

Mil sensações em um só desejo

Fundidos na mesma panela.

Teu corpo tem o doce sabor do mel

Servido em finas taças de cristal

Nessa mistura de cores e sabores

Você é o doce e eu sou o sal.

Serena http://sussurrosdaalmaserena.blogspot.com/

Obrigado Maysha pelo belo texto, leva o teu selo como recordação.

Das recordações da minha infancia, conservo o aroma doce das tuas mãos enrugadas.Cheiravam a chocolate, em doces afagos de ternuras envolvidos no mel do teu amor.E dos teus olhos azuis, desbotados pelo tempo, caia uma lágrima doce que se envolvia na mistura aromática, diluida em lampejos de canela e alecrim, temperada com o calor do teu bem-querer.

Maysha http://mayshay.blogspot.com/

Obrigado Manzas pela doçura do bolo,vem buscar o selo sujo de chocolate

Nos lábios que beijei

Tinha gosto de mel…

Ingredientes que juntei

Sobre a mesa em sua pele.

O forno estava quente

Pegou fogo com arte

Passou pela minha mente

Cobri-la em chocolate.

Passei as mãos por ela

Em seu corpo de cetim

Juntei ao sonho canela

E cheirou-me a alecrim.

Saboreamos o bolo feito

Sem de culinária perceber

Sorrimos sem jeito

E voltamos a comer.

Manzas http://pensamanzas.blogspot.com/

Sónia, que doce para quem vai chegar! Obrigado e recebe o teu selo com carinho

Doce Sabor

Vou enfeitar minha casa,

daqui a pouco vais chegar;

flores estão na janela,

eu,ansiosa,a esperar.

Fogo aceso na cozinha,

bem baixinho,pra aquecer

o mel e o chocolate

que quero te oferecer.

Vens chegando! Já escuto

teus passos no meu jardim;

é hora de perfumar

com cheirinho de alecrim.

Agora, que já chegastes,

te sirvo em taças tão frágeis,

que qualquer gesto mais brusco

podem fazê-las partir.

No momento mais saboroso

um detalhe a mais te dou:

a pitada de canela que,

entre nós, jamais faltou!

Sonia Regina http://sonreglom.blogspot.com/

Luna , bonito e doce em tão poucas palavras, adorei...podes levar o teu selo.

Meu doce mel

Olho tua pele achocolatada

sinto teu odor de canela

nesse campo almiscarado

de alecrim

Luna http://multiolhares-poetadaspiramides.blogspot.com/

Cris, sempre tão apaixonada querida, amei! Pega o teu selo com cheiro de canela.

Tu és meu amado, vida da minha vida;

Queria te ter agora ao lado,meu pão de mel.

Sentir novamente o sabor do seu beijo, de chocolate quente,

Que me esquenta em tempos de frieza.

Sua ausência me desespera,

Sinto teu cheiro, e o chá da canela,

Eu te desejo...

Degusto-te junto ao meu chá, com uma certeza,

Meu pensamento vai até você.

Tua essência me devora,

A água com folhas de alecrim ferve na chaleira,

O sangue ferve de amor.

Duas colheres rasas de acúcar para adoçar o chá,

E duas doses de você para me acalmar.

Eu tento sentir seu cheiro, relembrar dos momentos inteiros,

Mas o aroma já não se faz presente,

A água ferve mais uma vez esperando apenas pela canela,

E eu espero por você.

E desse ritual não consigo me libertar, pois tudo que tenho a fazer é esperar,

E eu espero.....

Cris Rubi http://crisrubi.blogspot.com/

Sérgio, sempre inspirado...muito bonito amigo. Leva o selo como recordação deste momento.

Delícias de um arlequim

Estes teus olhos meus

Adoçam... Delícias de um arlequim

Estes teus olhos meus

Adoçam-me quando miram

Temperam o meu apogeu

Chocólatra, tu me inspiras

Derreto-me nos lábios teus

Tua canela em especiarias

Morenice da cor do desejo

Delícia picante que consiste

Em sabor receitado de beijo

Minh’alma de paladar triste

Hambrienta porque insistes

Eu arlequim, teu alecrim...

Misturo-me e concentro

Respiro-te e embriaga-me

O meu dissabor se alegra

Sérgio http://sergiofranck.blogspot.com/

Elida,depois da tempestade escreveste uma coisa tão bela,gostei muito, pega o teu selo.

De olhos bem fechados

No escuro das minhas lembranças

Senti o perfume adocicado

Do chocolate, de quando criança

Lembranças de tempos passados

Onde o doce do mel, me reporta aos teus lábios

O alecrim perfumava o ar e teu corpo ao lado do meu

Tão branco... como a neve

Destoava minha cor de canela

E o beijo temperado por cores, aromas e sabores

Ficou marcado no tempo

Um tempo que não volta mais

Que faz parte de um passado

Que mora hoje no peito

Que vive no meu coração!

Eu http://equilibrio-eu.blogspot.com/

Patrik, que bonita paixão a desses dois, gostei imenso,pega teu selo como recordação.

Doce paixão

Oh! Bela, que cozinhas aí?

Esse mel tem o gosto de seus beijos,

Esse chocolate é como sua pele,

Esse cheiro lembra o seu...

Oh! Bela! Estas cozinhando tu?

Não! Não estas. O que cozinhas é paixão,

Quero contigo saborear esse doce que tem:

O mel de seus beijos,

O chocolate de sua pele,

E o aroma de seu corpo.

Quero me embriagar com seus beijos,

Sentir seu cheiro...

E como uma criança que come

Chocolate pela primeira vez,

Quero lambuzar-me com essa ardente e doce paixão.

Patrik http://patriktocci.blogspot.com/

Outono,quem me deixou com vontade de provar esse bolo foste tu, e como estava delicioso, leva o selo como recordação.

Canela rima com amor

Chocolate com sabor...

Um pouco de imaginação

Um quente forno sedução...

Vontade de oferecer

E o bolo pronto pr'a comer!

Outono http://pretexto-classico.blogspot.com/

Luciana, que bebida calórica menina , adorei. Leva o teu selo como recordação!

"Tarde de inverno,frio e chuva e na cozinha o aroma quente e doce deixa-nos uma paz imensa,alecrim,canela,mel e chocolate numa bebida quente reconfortante o teu abraço lhe e comparável,esta mistura de odores traz paz,alegria e serenidade assim como tu".........."

Luciana http://becodalegria.blogspot.com/

Magali ainda bem que não queimou, está lindo ...leva o teu selo para recordares este dia

Minha vida andou muito tempo sem tempero

Sem gosto, nem cheiro

Mas você apareceu de mansinho

Com carinho deu um jeitinho

De mandar meu medo embora,

De deixar minha vida mais doce

Com um sorriso largo e branco,

Um jeito lindo de dançar,

Mexeu demais comigo, me fez balançar

Mais viciante que chocolate

Mais calmante que alecrim

Mais doce que mel

Realmente, você é perfeito assim

Uma louca mistura,

Minha preferida receita,

Uma sensação sem fim.

Não quero mais que você saia de perto

Quero saborear esse amor em taças de cristal

Decoradas com corações de canela

Para que você seja meu eterno carnaval.

Magali http://magalices.blogspot.com/

Katarine, que beleza menina, leva o teu selo que mereces!

Uma receita na ponta do lápis

Com papel e lápis nas mãos,

deixava minha imaginação voar.

Juntava com cola em bastão, e fazia o que o coração mandasse.

Fazia um mundo só meu, como se nada,

nem ninguém estivesse ao meu redor.

A receita era simples,

bastava sentir o cheio amarelo da comida no ar e escolher a cor certa para pintar.

Criei personagens já existentes,

outros veio da imaginação.

Colecionei desenhos de aventuras,

de quando fazia bola-de-sabão.

Para ficar mais feliz, abria o saco de balas de iogurte,

depois de comer o bolo de chocolate da vovó.

Mas o tempo passou.

Meus lápis de vários números e cores ficaram esquecidos.

O esfuminho, que demorei a comprar,

quase não foi usado, e agora está guardado dentro da cómoda no quarto.

A receita é bem simples.

Eu sei como se faz.

Mas a idade parece que nos tira os encantos,

e rouba os sonhos de criança.Eu eu já me decidi.

Vou anotar a receita e colar na geladeira.

Quem sabe assim, não mudo o sabor da vida na próxima segunda-feira?

Katarine http://aquareladakata.blogspot.com/

Nely, que romântico poema, está lindo, vem buscar o teu selo como recordação :)

Na memória despertou

um aroma de alecrim

num doce que me lembrou

um amor que não tem fim.

Suave manto sobre a pele

nos meus labios o cristal

provei o gosto do mel

num prazer sem igual.

Juntei sabor mais intenso

chocolate com canela

recordo ainda o momento

no fogo...junto á panela.

Presos no mesmo olhar

o doce saboreá-mos

com canela a perfumar

o corpo que entrelaçá-mos.

Decorámos com carinho

com as pérolas do suor

este doce, bem docinho

o fruto do nosso amor.

Nely http://maecoragem.blogspot.com/

Enviar um comentário