terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Recomeçar




Chegaste à minha rua,

sem porquê.

Bateste na minha porta,

sem motivo.

Apareceste na minha vida,

sem nada.

Fizeste promessas,

sem fim.

Agora queres ser dono de mim,

sem razão.

Calas a minha boca,

sem som.

Deixas-me amedrontada,

sem chão.

Quero que saias,

sem explicação.

Vai pela porta que entraste,

sem volta.

Quero recomeçar e ser feliz,

sem ti.

Preciso de viver,

sem medo...



(escrito por mim)
Enviar um comentário