sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

O hoje


O medo que me persegue,

a insegurança que dói.

A ausência que me machuca,

o vazio que me consome.

Sinto sede de estar.

Sinto fome do ontem.

Sinto ódio e nojo.

Sinto que me mudaram.

Sinto que não sou eu,

e choro... porque sei que nada vai ser como antes.

(escrito por mim)
Enviar um comentário