segunda-feira, 27 de abril de 2009

Momento




As tuas mãos passeavam pelo meu corpo, os meus lábios descobriam cada centimetro teu, e iluminados pelas velas perfumadas, apenas se viam as silhuetas de dois corpos esbeltos, jovens e viris que se uniam, beijavam e afagavam-se como se o Mundo não existisse, na parede figuras enigmáticas ficavam reflectidas com o deambular dos corpos. Lá fora a Lua parecia sorrir e abençoar todo aquele bailado.


(escrito por mim)


Enviar um comentário