segunda-feira, 20 de abril de 2009

Camuflagem






Camaleão de mil cores,

escondido no cimento das cidades,

trepas janelas,paredes,

vês gente de muitas idades .

Camaleão de vidas tantas,

podendo ser de uma só.

Alimentas essa tua pele,

como se dela dependesses.

Camaleão de mil cores,

navegante do que não tens,

gozas e embebedaste

nesse camuflar que dizes não precisar.

Agonia de quem te partilha,

dor de quem te quer tanto,

quem dera que fosses,

camaleão de uma só cor!



(escrito por mim)
Enviar um comentário