sexta-feira, 8 de maio de 2009

Cegueira

Hoje a cegueira abandonou-me, muda e queda como se não mais precisasse de mim.Insisto em chamá-la, em desafiá-la para um novo contrato, uma coisa vitalícia em que nenhuma de nós ficasse a perder, mas ela nem se voltou para trás,nem um olhar de cumplicidade, ou de desprezo...simplesmente se foi, e eu aturdida vendei os meus olhos,pois apesar de ter consciência que já tudo poderei ver, insisto nesta loucura.

Agora que todos poderão ver que já não estou cega, só preciso que não me critiquem ou me crucifiquem, juro que me sinto bem assim, pois dos sons, palavras e silêncios sei me defender...mas de imagens e expressões não sei o que fazer. Não estou louca, apenas quero permanecer cega aos meus olhos.


(escrito por mim)
Enviar um comentário