quinta-feira, 28 de maio de 2009

As ditas minorias

Hoje em dia , já não sei quem sejam as minorias...estou a falar de pessoas que se diz terem gostos ou vidas diferentes do dito "normal".
Normal será uma pessoa que anda , fala, vê,cheira, pensa, que respeita, que ama, que ri e chora, que constitui família ou não, que quer filhos ou não e talvez mais umas coisinhas mas acho que chega para definir o dito "normal".
O certo é que as pessoas não têm escrito na testa o que realmente são, a não ser que tenham deficiências físicas. Destes o Mundo sempre teve a postura do politicamente correcto, muitas ideias, associações, palestras e movimentos, mas quando chega a altura de haver uma rampa de acesso, elevadores, passeios desimpedidos de carros, leitura braille nos supermercados, ou o acesso a um simples multibanco , as coisas não são assim tão fáceis, essas pessoas não são uma minoria, são a maioria a ter problemas na nossa sociedade e ter uma vida digna e minimamente independente torna-se um calvário.
Depois temos as ditas minorias de ideias ou culturais que chateiam os ditos normais. Isso aí, já pia mais fino, o politicamente correcto começa a desvanecer-se, já nem toda a gente está de acordo em certas e determinadas coisas, coisas de etnia e religião , afecta muito a concepção de bom samaritano, tantas vezes se houve casos de violência em relação a pessoas negras, ou ciganas. Também temos os marginais e os drogados com vidas a que ninguém pensa lá ir parar e que muitos nem se lembram que existem a não ser que lhes peçam uma moeda para por o carro num sitio que toda a gente com dois dedos de testa o consegue arrumar ( tenho de admitir que odeio este tipo de situação e que nunca dou dinheiro), depois temos os pobres a dita pobreza extrema, esses têm sempre uma ajudazinha e o carinho de muitas pessoas que se mobilizam para dar um pouquinho que seja para facilitar a vida deles, com os bancos alimentares, voluntariados em diversos aspectos. Mas aí vem a mistura daqueles que realmente são pobres e que necessitam com aqueles que vivem em barracas ou casas sociais mas que têm um grande carrão à porta e que vão ao supermercado ou à igreja buscar coisas de táxi e que pagam rendas miseráveis onde habitam. Aí tenho também de dizer que me custa a engolir , não sei se as coisas que dou de boa vontade, chegam a casa das pessoas que realmente precisam, e se os meus impostos estão realmente a ser utilizados para proveito de pessoas que realmente merecem uma casa nova. Sempre fui educada nestes parâmetros, se queres peixe tens de molhar as calças...não é bem assim mas ok :)!! Ora bem, olhando para o lado o que a gente vê nesses bairros sociais são mulheres rodeadas dum batalhão de filhos para receberem mais da segurança social, temos os homens a vender nas feiras e noutros negócios que só dão ao fisco aquilo que bem querem e lhes apetece...conclusão, eles até podem ganhar mais que o meu marido ou tu, mas o estado como não sabe, são uma minoria que precisam de ajuda, atenção que não estou a dizer que são todos os casos, mas porra se não têm condições ponham uma rolha para não ter mais filhos, toda a gente que pensa no bem estar dos seus filhos faz isso, não se tem ninhadas para andarem na rua a pedir ou a vender pensos.
Bem há pouco tempo , isto em relação aos séculos que este planeta tem, podia-se dizer...à uns segundos atrás , apareceram umas novas minorias por aqui, pessoas que vêm foragidas de outros países á procura de melhor vida, que fogem da guerra, da fome. A esses, as coisas não são fáceis , mais que não seja que apesar de não haver guerra, o país não tem muitos empregos para dar e acontece que muitos percam os seus grandes sonhos. Este país tão pequenino e que parece um óasis pode-se tornar num pesadelo para quem vem sem nada na cartola. Desses tais croatas, romenos, brasileiros e muitos outros , deixa-se de ser politicamente correcto de caras, a ideia é que essa gente toda chegou aqui para tirar os empregos a quem cá estava , ora...vamos pensar um bocadinho, se havia empregos e se estavam sem ninguém é porque ninguém os queria, certo?? Mas não, aqui o melhor mesmo é dizer que essa gente de fora só veio estragar o mercado português e que se deviam ir todos embora. Vamos lá pensar de novo gente, e se fizéssemos uma troca? Todos os emigrantes portugueses espalhados pelo Mundo vinham para cá, e a gente punha fora estes que cá estão...acham que seria bom? Quem respondeu sim, acho que se engana redondamente, temos muito mais gente fora nossa do que temos gente de fora cá dentro, aí é que ia ser a desgraça completa.Vamos ser justos e dar hipóteses a quem quer trabalhar naquilo que nós não queremos, afinal trabalhar nas obras, a fazer limpezas a gente vai para fora para ganhar mais , não é? Pois eles fazem o mesmo !!
Depois há as ditas minorias de cariz sexual, ou seja que tenham outros gostos que não sejam os ditos normais, aqui estamos a falar dos heterossexuais em relação às mais diversas vertentes e opções sexuais de cada um. As coisas neste assunto chegam azedar,são uns tarados, metem nojo, Deus nos livre e tantos outros ditos. Pode-se dizer que as coisas hoje em dia, e se formos fazer a relação tempo com a existência da humanidade também se pode falar de segundos, portanto, desde à uns segundos atrás que as coisas se falam mais na sociedade, há mais informação o que não quer dizer que seja aceite, muito menos compreendido.Quando toca a colocarmos as coisas na mesma balança , péra aí, eles existem sim senhora, a gente até tem respeito e tal, mas eles que não se mexam muito e não exijam coisas que só nós temos direito, estou a falar por exemplo do casamento, muita gente não aceita que isso aconteça a não ser num casal heterossexual.
No que diz respeito a esse caso, não me importo absolutamente nada que isso um dia aqui em Portugal aconteça, não me choca absolutamente nada, acho que se duas pessoas têm uma vida conjunta que pagam impostos, que sofrem e amam junto, têm de ter os mesmos direitos que tenho eu e o meu marido. Quanto à questão de poderem adoptar uma criança, aí já não sou tão liberal, faz-me um pouco de impressão a criança não ter a imagem de um pai e de uma mãe. Até podes me dizer , mas isso pode acontecer sem estarem casados, e isso é verdade, imaginamos um casal heterossexual que se separa e ela se junta com uma mulher e fica com o filho do casal...essa criança a partir daí vai viver numa casa que tem como casal duas mulheres...mas eu digo, mesmo assim ele tem um pai! É coisa que me custa a engolir ainda, desculpem a minha sinceridade... por outro lado é preferível uma criança viver com dois pais ou duas mães e ser bem tratado e ser espancado por um casal heterossexual, nisso não há dúvidas , hein?
Nestas ditas minorias , depois há todos aqueles que podemos imaginar ou não, lésbicas, homossexuais, bissexuais e tantas mais variantes que me tenho apercebido que nem sabia da sua existência...Ora aqui eu tenho uma opinião formada, eu sou heterossexual, mas não ando por aí anunciar aos sete ventos que o sou, nem coloco imagens nem desejos na internet de intimidades que tenha com o meu marido, eu acho que isso é que choca a maior parte das pessoas, pelo menos a mim, custa-me admitir que todas as pessoas assim sejam, acho que a maioria das pessoas independentemente das suas tendências são recatadas como nós.
Outro dia estava a falar com o meu marido acerca disso, aqueles desfiles gays ou de lésbicas , mais parecem bacanais, se o fazem para ferir susceptibilidades...conseguem, agora se é para terem o seu cantinho e de lutarem pelo desejo de serem respeitados, tenho muita pena mas assim não conseguem, sempre ouvi dizer que com vinagre não se apanham moscas.
Outro grupo agora, mais falado até devido a uma novela portuguesa que passou á uns tempos são os swingers e suas variantes, acho que para ser mais in e mais fino dizem ser uma filosofia, bom se é assim que se sentem bem, que assim seja, portanto estes filósofos normalmente são um casal que gostam de trocar de parceiro, ou seja de comum acordo não se importam nada que o outro esteja no trumca pumba com outro, desculpem o ar brejeiro e se estou a ofender alguém.É que depois vão para casa feliz da vida e dormem juntos ou fazem sexo também...mas isso é lá com eles, nisso não tenho nada contra, cada um faz e come do que quer. Só acho que apesar de isto ser muito selecto, pelo menos da maneira como falam do assunto, pois até é uma filosofia, acho que é uma maneira de se viver com um amigo e de haver protecção durante uma relação sexual com outro tipo ou tipa, assim como assim a palavra proxeneta ou chulo são palavras muito pesadas para tal filosofia e fica melhor em meninas de rua, a coisa aqui é mais fina!
Então temos um casal comprometido, com uma relação muiiiiito aberta em que está tudo na paz e venha quem vier, amo-te comó caraças. Desculpem-me mais uma vez mas façam bom proveito, não era capaz de pensar sequer que o meu marido tivesse perto de outra mulher com intuito de lhe fazer algo de cariz sexual quanto mais fazer sexo, o mesmo pensa ele em relação a mim, que já falámos do assunto.
Por isso meus amigos, quem se esborracha na net a dizer as suas minorias expor fotos,textos e filmes de pornografia, depois não se queixe de nada.
Como eu não me vou queixar de nada se houver alguém que me leia e for destas minorias e me chamar de atrasada ou de mal amada...isso teria muita graça, me chamarem de mal amada hehehehehehehe.
Outra coisa que hoje em dia se está a tornar uma minoria , e isto é uma opinião muito pessoal, é a palavra amizade, a palavra amigo. Amigos são aqueles que nos fazem falta, fala-se muito aqui pela net amigo , amiga e depois pessoas que se queixam de serem largadas, de serem usadas e depois esquecidas, pessoas que exigem de uma outra pessoas fidelidade, de conversa, de textos, de comentários...
Um dia tivemos uma conversa que me foi bastante útil e que pode ser útil a alguém.
Devido a um caso, perguntava-me a mim própria e depois em conversa com outra pessoa se era assim tão importante ter um hi5, um facebook ou uma outra qualquer dessas coisas, e a pessoa em questão disse que não, era puramente uma distracção, que se dizia umas babozeiras, que se mandava os piropos que os outros queriam ouvir e pouco mais... e a conclusão desta conversa foi que quem a gente realmente tem como amiga ou amigo, mete em nossa casa e ajuda se um dia tiver aflito, e estes ditos amigos????? alguém punha alguém em casa ou ajudava por exemplo monetariamente? Acho que sei a resposta e vocês também....ninguém metia um amigo virtual em casa. Ninguém faz falta se um dia desaparecer, até nos podemos lembrar das boas conversas de alguma foto mais picante ou de uns olhos mais arrebatadores, mas só isso.
OLHA QUE PENA EU DESAPARECER HOJE DEPOIS DESTE POST!!! AINDA POR CIMA DEPOIS DO QUE DISSE.
Cultivem as vossas amizades reais , passeiem com eles , vão ao cinema, riam chorem com eles ...esses mesmo que sejam poucos são os vossos amigos e não se iludam com amizades virtuais, de tudo o que já vi e li parece que há pessoas com muito pouca vida para viver no dia a dia e precisam desta moleta, eu não acho nada saudável, acho até triste.
Não façam da amizade e da palavra amigo uma minoria :)
Bem haja a todas as minorias, e gozem a vida desde que não me chateiem a molécula, o mesmo digo às grandezas, não me queiram ver do avesso, ia cheirar muito mal e mesmo não sendo bonita, acho que gostam mais de mim assim , do direito.
desculpem ter sido tão extensa :)
(ESCRITO POR MIM)

31 comentários:

Amelie disse...

Olá Xana :)
Ena pá...até fiquei sem folego!
Muito bom!! Aqui a menina gostou bastante do que escreves-te e gostou de te imaginar virada do avesso!!hihihih
Obrigada pelo teu comment na minha caixinha.
O respeito é inteiramente mutuo!
Pareces me um ser humano fantásico!
Um beijinho aqui da princesa ;)

paula barros disse...

Um texto denso e com muito conteúdo a se pensar, a se conversar.

Dizer que não temos preconceitos é não assumí-los. Sempre temos.

Gostei desse final sobre a ilusão do virtual. Muito bom.

abraços

LOURO disse...

QUERIDA XANA, ADOREI O TEU TEXTO, UMA PRECIOSA NOITE DE PAZ... BEIJINHOS DE CARINHO,
LOURENÇO

Multiolhares disse...

Quantas vezes me pergunto o que é ser normal,será que algum de nós o é? existem pessoas que mostram as suas diferenças, mas outras as tem no seu íntimo bem escondidas e até podem enganar os demais, são essas diferenças que mais me assustam.
Quanto à amizade é algo muito importante na vida deve de ser acarinhado.
Bj

Eu disse...

O que aconteceu?? Estive um pouco "apática" ultimamente, pois estou recheada de afazeres que tem me tomado mais tempo que gostaria, por isso me afastei um pouco. Você tá brava, né??
Mas valeu o desabafo!
Beijo grande.
Elida

* Patty Meirelles * disse...

Oieeeee Lindona!!
Passando para uma visitinha e aproveitando para desejar-te uma ótima sexta!
Bjs carinhosos

Xana disse...

Amelie :) estou feliz por ti, esfolate de verdade rsrsrsrsrs.
Obrigado pelo teu comentário , nem sabes o quanto é importante, fiquei bem mais tranquila ...tu entendes não é princesa?

beijinhos muitos


****
pAULA, eu acho que as pessoas engolirem as diferenças é que depois há os excessos estúpidos, claro que ninguém é igual a ninguém e isso é bom, mas também ninguém tem de admitir que gosta ou que está de acordo com tudo como os carneiros :)
obrigado e desejo um ótimo fim de semana

****
Louro, obrigado pela tua visita, quanto à noite estava bem quente sem brisa fresca mas foi preciosa sim :) rsrsrsrsrs

beijo e um bom fim de semana

****
Acho que o conceito de normalidade é tão vasto , que se formos a ver todos nós somos normais e também pertencemos às ditas minorias ;)
Quanto aos que se escondem ,desde que não prejudiquem ninguém tá tudo óptimo, afinal todos nós temos uma maneira de nos protegermos,se é para lixar alguém ou para fazer mau viver a outros então que se enforquem .
Achas que estou muito má? hummm acho que não :)

beijinho querida Luna e obrigado pelo comentário

****
Elida, não me zango , apenas falo tudo como os malucos hehehehehehe.
Quem não gostou tenho pena !!!!
Sabes como sou, o que está cá dentro por vezes transborda e sai :)

Espero que esses afazeres sejam do teu agrado e não seja nada chato.
beijinhos e diverte-te este fim de semana OK??

****
Patty, obrigado fofa e igualmente para ti :)
Já agora e como não devo vir aqui durante o fim de semana diverte-te muito nesses dois dias

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Venho aqui agradecer tua visita e comentário deixado no meu novo blogger, fiquei muito feliz e espero que volte sempre.
Abraços do amigo Eduardo Poisl

Mirse disse...

Xana, querida!

Não sabia que era ativista como eu, no sentido literário.

Muitos me detestam por isso, mas acredito que somos a minoria que grita e que salva a sociedade, a família.

Sem a família e a moral, como seria esse mundo já tão anormal?

Concordo com tudo que disse.

E assino em baixo.

Parabéns, amiga!

Bela postagem!

Beijos

Mirse

Xana disse...

Nem tens de agradecer eduardo , foi um prazer e hei-de visitar esse teu cantinho mais vezes!
bom fim de semana

******
Mirse, cada um com suas ideias e gostos , só acho que nos devemos respeitar, tanto de uma parte como de outra :)

beijinhos

Mirse disse...

Xana, voltei para te explicar que no Brasil, os meses sem R, maio, junho, julho e agosto, são aproveitados pelos paisagistas e agricultores para podar e cuidar de adubar as plantas.

Não entendo disso. Mas é assim que fazem aqui. Porque? Não sei.

Beijos, carinhos e amores tem R a qualquer hora, até entre as plantas.

Beijinhos

Mirse

utopia das palavras disse...

Ora bem, menina, disseste o que pensas da sociedade que te rodeia e isso é de louvar, nem todas as pessoas têm essa coragem, de expor publicamente o seu sentimento em relação a assuntos que, quer queiramos quer não, dividem a opinião dos portugueses. Discutir o que é "normal" leva-nos por um longo caminho... Acima de tudo respeito o direito à diferença!

Haja gente que pense, que tenha opinião, amiga!
Obrigada!

Beijos

Nely disse...

Que foi Xana o copo transbordou?
É assim mesmo assumida em tudo.. e é para quem quer.
"Somos todos (a)normais?" de John Ortberg, na página 129 diz o seguinte:Você que diz conhecer a natureza interior do ser humano, bem como centenas de outras coisas, tenha a coragem de dizê-las e conte-me o que sabe de mim".
Pois, não é fácil...
Terás razão, é o que sei pelo (muito) pouco que (penso) conheço de ti.
Beijo e bom fim de semana.
Nely.

Xana disse...

ahh ok Mirse, é engraçado isso, aqui nos meses que não tem "R" comemos caracóis hehehehehehe
beijo

*****
eu respeito toda a gente Ausenda, preciso que se deem ao respeito também e não se façam de coitadinhos, será pedir muito?

beijinho e obrigado :)

****
Nely, o copo transborda de emoções , não de raiva muito menos de inveja, quanto a ter razão ou não , pouco importa, só sei que de médico e louco todos temos um pouco, ora se não sou médica devo ser louca...porque digo o que me vai na alma !
beijinhos querida e um bom fim de semana

Liar disse...

Olá Xana

Tavas cá com uma força, que ate eu fiquei sem folego, rsrs

Gostei muito post, e por coincidencia ate li sobre isso num outro blogue, os amigos virtuais, mas a net tem isso mesmo, e faz-se amigos, depois cabe a cada um saber quem pode ser amigo rela ou não, eu pessoalmente conheci uma amiga que era virtual e hj é real, e não estou arrependida disso.

Mas entendi muito bem a mensagem, e foi muito bom ler-te. Sincera, frontal e directa. Adoro pessoas assim.

Bjinhos e Bom Fim de Semana

Céci

Rafeiro Perfumado disse...

Que texto fabuloso, Xana!

Sabes o que acho? Qualquer dia ser da minoria é não pertencer a uma! ;)

Beijoca!

Ana disse...

Focaste neste post muitos assuntos verdadeiramente polémicos e que incomodam muitos de nós. Foi preciso coragem.

Pelos caminhos da vida. disse...

Adorei o texto.

Fim de semana de luz.

beijooo.

Sonia Schmorantz disse...

Decore sua alma ,
da forma mais linda que souber,
com uma poesia que lhe toque o coração,
para que na sua mudez, seja feliz,
pois alma que é, será sempre sua,
sem que ninguém no mundo a tire de você.
(Eda Carneiro da Rocha)

Desejo a você um maravilhoso final de semana,
Com muita paz e carinho.

Sônia

Xana disse...

Ceci , é assim que sou. quem não gosta paciencia, come menos :)
beijinhos

****
Rafeiro, obrigado pelas tuas palavras ;)
beijo
****
Ana , obrigado pela tua visita e comentário, coragem temos todos , mas isto nem foi uma questão de coragem ...apenas gosto de soltar pensamentos :)
volta ok?

****
Acho que és Ana , não? hehehehe
obrigado pela vista e pelo comentário beijo

****
Sónia, agradeço e devolvo os votos :)

beijinhos

Rosangela disse...

OI Xana...Tudo bem?????
Um texto muito reflexivo, durante muitos momentos eu parei de ler, porque na cabeça fervilhavam idéias, sentimentos, formações de opiniões e tudo o mais.
Bom eu sou brasileira e aqui não é muito diferente não, Basta caminhar até a próxima esquina, para encontrar um estrangeiro. Ainda mais para mim que moro em São Paulo e trabalho no centro da cidade onde tudo acontece. São tantos ambulantes falando uma língua que na maior parte do tempo eu não entendo.Tenho muitos amigos portugueses também, que optaram por viver aqui, trabalhar aqui, casar aqui, e eu sou feliz por tê-los por perto, é claro que tb já pensei, puxa estão a tomar o lugar de um brasileiro, mas hoje vejo que não cada um tem direito ao espaço que conquista, as coisas são e funcionam assim...
Quanto as preferências sexuais, podemos olhar de vários ângulos tendo em mente várias opiniões, a civil, a religiosa, mas eu prefiro me limitar a dizer que cada um tem o direito a gostar, querer, amar aquilo que lhe apraz, desde que não desrespeite ao outro. O seu direito começa onde o meu termina, o que tu fazes dentro de quatro paredes diz respeito a ti e acho que verdadeiramente não se precisa dividir com o resto do mundo, concordo plenamente contigo em relação a isto.
E quanto anos amigos virtuais, eu tenho quatro amigas que hoje são mais do que reais frequento a casa delas, conversamos todos os dias e esta amizade começou pela internet, são amigas que fornecem ombro quando estou triste, que riem comigo quando estou feliz é uma amizade linda. Eu acredito que a certeza, verdade e disposição desta, esteja mais ligadas a doação do outro do que de onde ela veio, ou onde começou...
SE quiseres uma nova amiga????Aqui estou e ofereço uma amizade verdadeira, embora seja virtual e bem longe...rsrsrsrsrsr

Beijinhos

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

"Não sou como a abelha saqueadora que vai sugar o mel de uma flor, e depois de outra flor. Sou como o negro escaravelho que se
enclausura no seio de uma única rosa e vive nela até que ela feche as pétalas sobre ele; e abafado neste aperto supremo, morre
entre os braços da flor que elegeu."

( Roger Martin)

Passando para desejar um final de semana com muito amor e carinho.
Abraços do amigo Eduardo Poisl

lugar_teu disse...

..não me querendo estender apenas reforço fazendo um "à parte" sobre a minorias dos que ficam em casa por serem esquecidos com demasiada frequência.. mas quem raio é que estaciona carros de cima dos passeios? quem raio é que os deixa esboracados? quem raio é que pensa que um deficiente motor consegue na sua insignificante cadeira de rodas subir uma rampa tão ingreme como uma escadaria e conseguir ainda não cair para trás? quem raio projecta estas cidades sem pensar na minoria? e será mesmo uma minoria?!?

beijo e sê sempre bem-vinda ao meu/teu lugar*

Multiolhares disse...

Não estas má estas realista, pois vimos tantas atrocidades à nossa volta que por vezes sentimos com o teu sentir
Namastê

Xana disse...

Rosangela, obrigado por teres reflectido comigo :)

bom domingo

****
é mesmo nosso lugar :) , aqueles que não se podem mexer sosinhos que não são independentes, esses é que são a maioria a ter realmente grandes problemas e dificuldades!
abraço e irei visitar-te!

****
Obrigado pelo teu comentário e por teres lido tamanho texto ;)

fica bem e diverte-te neste domingo de sol!

Angela Guedes disse...

Olá Xana!!!
Seu texto retratou aspectos da realidade das minorias.
Tenha um ótimo domingo, amiga.
Beijos
Angela

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Xana!

Seu post perfeito deveria ser dividido em tópicos para podermos comentá-lo melhor!!!Muito assuntos envolventes e interessantes.

Todos os seres humanos deveriam ser respeitados e tratados como tal.Há uma "musiquinha" aqui no Brasil com uma estrofe que diz:"...Cada um no seu quadrado..".

Também um escritor,Nelson Rodrigues,com um frase que diz muito:...de perto,ninguém é normal...".

Adorei seu texto!!!

Beijo!Sonia Regina.

Xana disse...

Angela e Sónia, não gosto de por as coisas em sacos, mas as pessoas é que se designam, metem nomes a si mesmas para aparecer, para mostrarem que são diferentes do vizinho do lado, por isso devem gostar disso.

beijo

ISA disse...

O texto extenso não digo que tenha sido, mas verdadeiro sim. Muitas mais coisas haveria por dizer. Como casarmos com um homem que, anos depois decobrimos que ele é by. É um horror ser trocada por um homem. Muito mais que ser trocada por outra mulher! Gostei bastante do texto que escreveu. E ainda do final sobre a ilusão do virtual. O virtual será sempre uma ilusão... nada de real... e só será bom para quem nada tem que fazerou para se divertir.
Boa semana
Isa

Xana disse...

Isa, deve ser um pesadelo isso, obrigado pela tua participação assim tão intensa.
Muitas mais coisas há a dizer sim , mas nem falei de tudo , não por ter receio de ser criticada , de me chamarem bota de elastico, ou outras coisas , simplesmente achei que já is longo o texto e que de pois ninguém lia :)
beijinhos

ISA disse...

Olá xana! Obrigada pelas tuas palavras. Não escreveste de mais para quem gosta de ler. Eu li tudo e achei que o tema dava um livro. Portanto vai escrevendo sobre o assunto... eu irei visitando o teu blog e premeto que vou ler tudo e comentar. Tu aparece no meu blog. Gostava de saber a tua opinião sobre ele ou eles.
Como poderás ver tenho mais que um...
Jinhos
Isa