quarta-feira, 7 de outubro de 2009

A última gota



Bebo deste líquido transparente mas nauseabundo

Sorvo todas as moléculas nele existente,

E sem respirar, quando dou conta,

Nem te deixei um gole deste veneno.

Desta vez pensei em mim primeiro,

Não quero deixar de beber a última gota,

Tenho medo que não surta o efeito desejado...

O esquecimento!

Enviar um comentário