sexta-feira, 23 de outubro de 2009

O meu alento




Nessa espuma branca me adormeço

ouvindo o bater da tua força,

cheiro a leve brisa do teu afago,

renovo a alma em cada onda,

bate o vento no meu cabelo,

de soslaio vejo uma gaivota,

sinto a paz em cada encontro,

e a atracção que me confronta,

és um misto de luz e cor,

algo desconhecido que me atrai,

alimentas, sacias a minha sede

e sábiamente sabes me dar prazer.





(escrito por mim)

10 comentários:

Multiolhares disse...

A força das vagas presente na emoção dos sentidos
beijinhos

Li disse...

Que lindo amiga!! Pelo visto, andas super apaixonada, né??
Beijo grande!
Elida

poetaeusou . . . disse...

*
um belo e alentado poema,
parabéns,
,
o meu alento
é uma gaivota
seguindo a rota
nas asas do vento,
,
aventadas conchinhas, deixo,
,
*

Angela Guedes disse...

Oi Xana!!!
Estou passando mesmo para matar a saudade do blog, deixar um forte abraço e desejar um ótimo fim de semana.
Beijinhos
Ângela

Mirse Maria disse...

Oi Xana!

Lindo! Como tudo que falas em poesia ou prosa!

Beijos e bom fim de semana!

Mirse

Alice disse...

...és um misto de luz e cor... isso é lindo e iluminadamente colorido !!


mil bjkas pra vc

Lilá(s) disse...

Xana está lindo!
Bjs

Céci disse...

Olá Amiga Xana!

Muito bonito este poema, cheiinho de amor esse coracaozito.

Bjinhos

Céci

Sonia Schmorantz disse...

Tens muito talento, um talento que vem de um doce e romântico coração! Imagem e poema lindos.
beijos, ótima semana

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Este alento chega como uma tsunami!!!

Lindo amor,lindo poema!

Beijos!

Sonia regina.