quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Palavras para quê??


Acordo em desatino balbuciando a medo o que sei, finco os pés na vida louca, e atiro palavras ao vento na esperança que um dia alguém ouça a minha sinfonia e me dedilhe como mereço.
Enviar um comentário