sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Hoje foi dia ...

(imagem da net)

Há muito que não me olhava ao espelho,
hoje foi dia...
deparo-me com caminhos difíceis,
estradas de trabalho,
traços de desgosto,
ribeiros de alegria e amor,
vincos que não esqueço de tão fortes que foram.
Senti uma paz de dever cumprido,
um silencio que me iluminava o rosto,
um sopro que inundava a minha tez,
outrora sedosa e jovial.
E apesar das lágrimas que cobriam o rosto,
consegui ver ainda a menina de franja,
que cabriolava pelos campos da Ericeira.
(escrito por mm)



13 comentários:

Mirze Souza disse...

Xana!

Que poema LINDO!

Não sei o dia que vou ter que observar, porque olhar, isso eu faço, mas tão rápido que não sei como estou.

A verdade, é que pessoas como você que trazem a menina dentro de si, passarão sempre essa imagem.

Beijos

Mirze

Rafeiro Perfumado disse...

Que se lixe a imagem no espelho, importa a imagem que temos nos olhos!

Beijoca!

mundo azul disse...

_________________________________

Muito bonito o seu poema! Sim, é necessário coragem para olhar as marcas do tempo... Criar uma identificação com o que nos diz, cada uma delas...Gostei muito!
Obrigada pela gentil visita...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

_______________________________

A. Reiffer disse...

Gostei muito, há muito sentimento e profundidade nele. Abraços!

jaime disse...

todos os dias são dias

Multiolhares disse...

O tempo até pode passar mas as memórias jamais
beijinhos

Nilson Barcelli disse...

Estás velhinha... eheheh...
Eu sei que és uma jovem ainda na flor da idade...
Querida amiga, gostei muito do teu poema. Belíssimo.
Beijos.

Dois Rios disse...

O nosso rosto não só carrega as marcas do tempo como também a nossa trajetória. Penso que seja bastante propício olharmos pelo retrovisor da vida, visto que a nossa história tem um peso muito importante e determinante quanto ao próximo passo a dar.

Beijo,
Inês

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Olá Xana!

Bom tê-la de volta!!

Uma beleza seu poema...quando me olho ao espelho sinto-me desta forma...

Um beijo e não desapareça mais...


Sonia Regina.

Beatriz disse...

Que lindo poema Xana!!
Bom dia!!

A imagem que vez é de maturidade, que os caminhos percorridos e que vais percorrer irao marcar ao longo da tua vida!!!

bjinhos Xaninha.
deixo o meu sorriso

Iana disse...

Linda...

Que lindo.. lindo...

Li e fiquei a imaginar chegar esse dia que eu vou ver-me em frente ao espelho :)

É gratificante chegar a esse dia e sentir o dever cumprido!

Só uma pessoa tão doce e meiga para escrever docemente assim!

Beijos querida amiga
Iana!!!

Amelie disse...

Tão bonito Xana...
Sabes, quanto mais cresco mais vou pensado no que é envelhecer e se por um lado me assusta, outro há em que penso que gostava de acabar os meus dias cheia, cheinha de rugas, reflexo das histórias da minha vida, essas que descreves no teu tom jovial.
Ás tantas, com todos os que me rodeiam vou tendo a certeza que por mais que agente cresca, cá dentro de nós, viverá sempre a criança,a adolescente, a mulher cheia de sonhos, porque na verdade nunca largamos o que somos, apenas nos vamos adaptando, e os audazes, como tu, têm a coragem de regressar sempre, mesmo com as rugas do rosto e da alma.
A vida dá-te aquilo que tu dás à vida e pelo que sei, tu dás muito e bem :)
Um dia eu vou saber dessas coisas...
Um grande beijinho

Li disse...

Realmente envelhecer requer um desprendimento e uma coragem que confesso não possuir.
Ultimamente tenho pensado muito sobre o assunto... muito mesmo!
Lindo seu texto!
Beijo grande!
Li