domingo, 17 de janeiro de 2010




Permanece o poder do enigma,


acorrentado em hera espinhosa.


traços de cicatrizes de magma,


flashes de imagens dolorosas.


Sai do meu corpo a vontade,


de te querer só para mim.


O brilho, a fantasia, a verdade,


tudo isso chegou ao fim.


Mea culpa ?




(escrito por mim)
Enviar um comentário