domingo, 15 de novembro de 2009

E por fim...




Que desatino este, que me percorre

que agonia de sorte, a minha

que quero chegar ao cimo dessa torre

que me afogo nas tuas águas sozinha



Que ardente é essa tua capa

que força estranha essa linha

que me rebenta a esperança e me escapa

que me queimo nas tuas chamas sozinha



De tanto querer, me perco

De tanto querer, te julgo

De tanto querer, te imploro

De tanto querer, me encontro



E por fim... te deixo !
(escrito por mim)

15 comentários:

leal maria disse...

Uauuuu!! Que força este poema! Nele sinto uma insubmissa resignação; por paradoxal que possa parecer....

Chris disse...

Belíssimo poema, nesse querer que as palavras encontram e abandonam...
Um abraço
Chris

Multiolhares disse...

O mal dos quereres, tanto queremos que perdemos
Beijinhos

Anónimo disse...

De tanto querermos, não pensamos...
De tanto desejarmos, não julgamos...
E saímos magoadas!

Palavras sábias!
Gostei!

Beijinhos

Mirse Maria disse...

Xana!

Poema de tirar o Fôlego!

Parabéns, amiga!

Beijos

Mirse

Giane disse...

Que me encanto, arrepio e emociono quando em Palavras e Versos de Seres Amigos me encontro...

Lindo poema!
Beijos mil, Xana!!!

Xana disse...

Leal - Obrigado pela visita, em breve retribuirei :)

abraço

Chris - temos sempre opção na vida, mesmo que demore a perceber o que queremos da vida e o que vida quer que façamos!
abraço :)

Luna - Acho que o pior mesmo , é o mal de não sabermos o que queremos, ou sabermos o que fazer e não termos coragem para tal.
Mas acho que por fim ganha o querer nos encontrarmos para viver em pleno!

beijinho

** fui ao teu blog e não consegui comentar, fica aqui o meu comentário...
Até os espinhos da praia,são importantes e eles sabem disso, esperam que floresçam de novo como um grito de vaidade e de sobrevivencia :)

Nina _ Se fossemos s´bios , acho que esta nossa passagem ia ser muito chata, toda a gente a saber de tudo ...hummmm acho que não era nada divertido e emocionante :)

Bjs

Mirse - então moça, não escrevo assim dessa maneira amiga,obrigado pelas tuas palavras de incentivo . beijos mil!

Giane , obrigado pelo carinho e amizade constante
beijos meus

Céci disse...

Olá Kida Xana,

Muito bonito este teu poema!

Dizem que "Querer é Poder", mas as veses querer demais não é nada bom!

Mas eu quero ler muitos e muitos poemas teus, com esta força.

Bjinhos

Céci

Lilá(s) disse...

Hum seja como for é um desatino fabuloso! lindo!
Bjs

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Estou por aqui dando uma espiada.
Muito obrigada por sua visita e por palavras tão carinhosas para com o meu trabalho. Volte mais vezes, FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... terá sempre uma história para contar.
Saudações florestais
http://www.silnunesprof.blogspot.com

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Xana,

Você é uma poetisa linda que já mora no meu coração. Pode até sumir, mas sei que volta com a alma aberta de felicidade.

Beijo imenso, menina linda.

Rebeca

-

Amelie disse...

uau! Gostei muito...
Um beijinho grande

Angela Guedes disse...

Oi Xana!!!
Bom dia, minha amiga.
Achei seu poema justamente na fase em que estou.
-"De tanto querer, me perco
De tanto querer, te julgo
De tanto querer, te imploro
De tanto querer, me encontro
E por fim... te deixo!"
Beijinhos
Ângela

Nely disse...

Um querer ardente que leva ao abandono de nós mesmos.
Parabéns amiga.

Beijo
(Estão lindas as novas cores)

*Bela Poeta disse...

Olá Xana! Qnt tempo, é verdade.
Mas é sempre bom vir rever uma escrita e um blog tão maravilhoso qnt o seu.
Seu poema deixou no ar aquela intensidade de alcançar o inalcansável. Gostei muito.
Quando quiser e puder, esteja à vontade para ir lá na *bela poeta.
Bjss,
Vanessa.